O Processo de Produção - Diário de desenvolvimento - Banner

9 de outubro - Criação de um jogo

Como durante as sessões recentes de Perguntas & Respostas alguns de vocês perguntaram sobre como é o processo de criação de um jogo, achei que seria interessante falar sobre como ele funciona.

Como a maioria coisas, o processo de produção começa com uma ideia. Muitas coisas podem servir de inspiração para um jogo. Um bom desenvolvedor de jogos olha para o mundo que o rodeia e vê "sistemas": mecanismos onde elementos interagem. Percebendo os sistemas em nossa vida cotidiana, podemos ver como eles podem ser adaptados para a criação de jogos.

Imagens do protótipo de um futuro jogo
Imagens do protótipo de um futuro jogo.
Clique aqui para ver uma versão maior desta imagem.

Na Jagex, qualquer pessoa pode criar um conceito de jogo, pois extraímos inspiração de todas as fontes. Nesse estágio inicial, é criado um documento de mais ou menos duas páginas, que ressalta os pontos principais da ideia. Por exemplo: porque a achamos divertida e porque achamos que pode vir a ter êxito comercialmente. Em seguida, o conceito é discutido por um grupo sênior de designers - um time de desenvolvedores com muita experiência em criação de jogos. Nesse estágio, analisamos os prós e contras do conceito e, se gostarmos da ideia, ela é levada adiante até a fase de desenvolvimento do protótipo. Apenas 1 entre 5 ideias chega à essa fase.

O estágio de protótipo consiste na montagem de protótipos concretos e na criação de códigos. O primeiro passo de um projeto é muitas vezes a construção de maquetes do ambiente onde o jogo se passa. Nessa fase, utilizamos miniaturas, tabuleiros formandos por hexágonos, modelos de madeira e papel... as possibilidades são inúmeras. Esses protótipos concretos são usados como base para o teste das regras do jogo, pois assim fica mais fácil descobrir se elas são aplicáveis. Em seguida ocorre a criação de códigos, e é aí que o trabalho realmente começa. Nós tentamos testar os limites do arquivo de códigos da Jagex ao máximo, para que possamos ter certeza de que o jogo é divertido, que suas regras funcionam e que é possível elaborar os códigos necessários para criá-lo. Em média, 25% dos jogos são descartados ainda no estágio de protótipo, apesar de alguns deles serem resgatados mais tarde.

Imagens do protótipo de um futuro jogo
Conceito de arte para um futuro jogo.
Clique aqui para ver uma versão maior desta imagem.

Quando o grupo sênior de designers aprova o protótipo, começa o trabalho de criação do jogo. Nessa fase já experimentamos os sistemas principais e temos uma ideia de como o jogo vai funcionar. É aí então que nos reunimos e criamos os elementos-chave do jogo para registrá-los em um documento. No passado, o design era feito de forma informal, como parte do trabalho de criação do jogo, mas percebemos que esse método não era eficiente. Agora, tentamos registrar ao máximo o trabalho de design desde o início do processo de criação, mas sabemos que mudanças serão feitas conforme as ideias que desejamos implementar são testadas no jogo.

Em seguida, nós fazemos o jogo. Isso envolve muito trabalho. É preciso determinar o que precisa ser feito em termos de Gráficos e Áudio para que o trabalho possa ser planejado e realizado dentro do prazo determinado pelo desenvolvedor. Nosso trabalho envolve construção de iterações: nós acrescentamos algo, testamos o que foi adicionado e fazemos modificações até que funcione como previsto. Às vezes, precisamos retirar completamente alguns elementos que adicionamos porque eles não funcionaram do jeito que pensamos antes. E assim, continua o processo de criação do jogo: acréscimos, testes, aprimoramento, remoção, substituição, novos testes... e por aí vai, até obtermos o melhor resultado possível.

Os elementos introduzidos no estágio final da criação de um jogo são muitas vezes os mais importantes. É no fim do processo que as instruções, o tutorial e as Conquistas são acrescentados. Como esses elementos são muito essenciais, eles não podem conter erros - aprendemos com a prática que esses tipos de erro podem acarretar consequências desastrosas. Nós também gastamos um tempo enorme "polindo" o jogo. "Polimento" é o termo usado na indústria para descrever os retoques finais que fazem do jogo um produto de alta qualidade. Eles podem ser simples como um efeito de transição ou um botão para mouse, ou complexos como vídeos CGI, mas esses elementos fazem com que a qualidade do jogo seja superior. Apesar do cliente raramente notar a presença desses detalhes, ele sempre nota sua ausência.

O último estágio do processo é o controle de qualidade. Nós sentimos que todo tempo do mundo é pouco para o controle de qualidade, que o jogo poderia ser mais testado, mas chega um momento em que o jogo está bom o bastante para ser lançado, pois dedicar mais tempo de trabalho a ele resultaria em prejuízo. A diferença de qualidade entre "bom o bastante" e "perfeito" é geralmente muito pequena, mas a diferença entre a carga de trabalho envolvida nos dois casos é descomunal. Nada vai ao ar perfeito como gostaríamos, mas o atraso que seria causado no aperfeiçoamento do jogo seria simplesmente grande demais.

Esse é um resumo do processo inteiro. Conceito - protótipo - desenvolvimento - elaboração - revisão - elaboração - revisão - aperfeiçoamento - etc., etc., etc. - teste - lançamento e depois, de volta ao conceito. Espero que isso tenha te dado uma ideia de como é árduo o trabalho que ocorre em nosso estúdio e de como nossa equipe se esforça para realizá-lo. Obrigado por ter perguntado!

Mod Korpz
Chefe do FunOrb


Voltar ao topo